Peter Parker ou Miles Morales? Quem será o novo Aranha?

segunda-feira, fevereiro 23, 2015


Desde que a Sony e Marvel costuraram o acordo que abalou os corações de milhões, onde a empresa japonesa decidiu se render (não se ajoelhar, ainda) ao poderio cinematográfico que Marvel justamente adquiriu ao longo da década, tem se comentado fortemente que a Marvela gora que detém o poder criativo sobre o Homem-Aranha iria meter o pé na porta e a mesmo tempo em que dispensou Andrew Garfield, dispensaria Peter Parker também (?). Pois é. O "Peter" que veste o manto do herói no Universo Ultimate da Marvel nos quadrinhos é Miles Morales. Mas antes que você fique de vez perdido sobre em que raios é Miles Morales, vale dar um esclarecimento.

Quem é esse tal de Miles Morales?

Aproveitando a onda da eleição do primeiro presidente negro da história, Barack Obama em 2008, o editor-chefe da Marvel Comics Axel Alonso sentou com a equipe e disse: "Nós percebemos que estávamos na beira de eleger o primeiro presidente negro e descendente de africanos da história e reconhecemos que talvez fosse hora de dar uma boa olhada em um dos nossos ícones ".

Pois bem, jovem, humilde, pobre e morador do bairro de Brooklyn, Miles Morales foi criado como um jovem nerd com aptidões científicas como Peter e filho de pai americano e mãe porto-riquenha, Ele se tornou o novo amigão da vizinhança após a morte de Peter no arco "Death of Spider-Man" publicado em 2011 pela Marvel. Mas calma, Peter continua vivo no arco principal da editora, pois como disse, Miles faz parte apenas do Universo Ultimate da editora que re-imagina os seus heróis.

Sua origem remete a experiência de Norman Osborn em tentar recriar a aranha radioativa que deu origem ao Homem-Aranha e a seu tio Aaron Morales. Após o fechamento das empresas Oscorp com a prisão de Norman, Aaron invade a Oscorp para roubar utensílios valiosos ainda restantes nas empoeiradas salas, mas acidentalmente leva uma aranha radioativa da experiência de Norman consigo. Numa tarde Miles, vai à casa de seu tio e lá ele acaba sendo picado pela aranha da Oscorp que seu tio levou na noite passada. Logo após o ocorrido Miles cai no chão tendo uma convulsão. Enquanto Aaron e seu irmão, pai de Miles, trocavam palavras nada agradáveis especulando se o seu irmão tinha dado alguma tipo de droga a Miles, este sai correndo de casa e ao chegar na rua ficou perplexo, estava ficando invisível!

Embora Miles e Peter tenham origens semelhantes (picadas de aranha), seus poderes tem boas diferenças, como a invisibilidade (ou camuflagem), recurso esse que as aranhas comumente usam para atacar suas presas. Então não, os chefes da Marvel não viajaram nessa, sinto lhe informar.

Voltando ao assunto...

Bom, dentre inúmeros boatos surgindo sobre quem será o novo o Homem-Aranha (já que a pergunta sobre "quem será o novo Peter Parker não é mais óbvia assim), hoje surgiu a notícia de que a Marvel em conjunto com a Sony podem terem resolvido "chutar a porta" sobre a decisão dos novos rumos do cabeça de teia.

O editor Jeff Snyder do site The Wrap disse que "não está totalmente definido, mas tem 95% de certeza disso: o Homem-Aranha não será branco!" .

Qual o problema em percorrer o caminho desconhecido?

Portanto partindo daí acho que o caminho mais óbvio será que o Homem-Aranha será ninguém menos Miles Morales, o que vai de encontro com a especulação de que a Marvel está bolando de um Homem-Aranha jovem e predominantemente colegial, e com a outra "ideia" de que entre os atores cotados internamente, apenas dois seriam brancos! Dizem também que a Marvel não iria contar a origem pela 6327863782648 vez do Homem-Aranha, mas supondo a escolha que seja Miles Morales essa decisão se dificulta, já que a Marvel gosta de contar direitinho a origem de seus heróis no cinema e Miles, não é nada conhecido do público em geral para pular direto a ação. Peter sim.

Pensando rápido enquanto escrevo esse texto, meu demoninho que fica no meu ombro pergunta: e se Peter fosse introduzido apenas na história do terceiro filme do Capitão América e Miles fosse guardado para o filme solo do Aranha em 2017? Confesso que se for assim, é um tiro no pé. Dar o gostinho de Peter e simplesmente deixa-lo de lado novamente para construir Miles seria uma atitude muito confusa e que não combinaria com a Marvel. Mas são tudo possibilidades...

Bom, entre especulações - e creio que vou voltar muito a comentar sobre esse assunto aqui no Descafeinado - penso que a vinda de Miles seria bem vinda. Peter Parker é o Homem-Aranha e o Homem-Aranha é Peter Parker, assim como o Homem de Ferro é Tony Stark e Bruce Wayne é o Batman. Mas entre Peters, Tonys e Bruces (Wayne) reside um meio comum: o heroísmo.

Inegavelmente eles são fundamentais a história, os conhecemos, crescemos e pretendemos envelhecer junto à eles; mas tal qual o martelo de Thor é digno a quem o levantar, o manto de um super-herói se torna acima da pessoa que o traja. O manto se torna um símbolo, e símbolo do que eles fazem e do que eles são. Portanto não vejo nenhum problema se a Marvel colocar as duas mãos no fogo por essa virada em um de seus maiores heróis. Sou daqueles que prefere dar o braço a torcer do que esbravejar até a estreia do filme... (algo que fiz com a Sony várias vezes).

Peter Parker é aquele nerd zuado e azarado, magricelo e trabalhador, que perdeu quem mais amava e , não tem coragem de falar com quem mais ama (desde os sete anos); Miles é o negro, de origens africanas e latinas, pobre e humilde, que mesmo tendo as condições que têm, adquiriu curiosidade pela ciência como Peter mas vê que dificilmente seguirá carreira nisso em virtude de sua infância pobre. Essas personas que provavelmente estão enraizadas em cada um dos que leem as suas histórias, vem da ideia de Stan Lee de tantas décadas atrás: identificação.

E assim que Peter ou Miles vestem o traje e a cada agrura percebem que "com grandes poderes vêm grandes responsabilidades", aquela roupa azul e vermelha se tornou um símbolo representando o seu dever, mesmo que esse dever colocasse em perigo aqueles que ele amava. Então tal qual o V for Vendetta com sua capa e máscara na sua campanha de anarquismo, sempre entendi que o heroísmo é um símbolo, é uma reserva moral de Tonys, Peters e Bruces. Em outras palavras, de que o Peter Parker pode ser o Homem-Aranha, mas o Homem-Aranha pode ser eu ou você.

Enquanto isso, vou seguir esperando o momento de falar do Homem-Aranha novamente...

Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários